Camiseta umbro remo diamond com melhor preço

Vendido e entregue por Fut Fanatics

Ver o preço deste produto

Tempo restante para atualização de preço. Clique abaixo e obtenha maiores informações sobre o produto na loja Fut Fanatics!

Realize a compra deste produto com total segurança diretamente na loja Fut Fanatics.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais!
Detalhes de camiseta umbro remo diamond

Camiseta Umbro Remo Diamond

A Camiseta Umbro Remo Diamond é confeccionada com fibra natural de algodão, proporcionando toque macio e conforto. Seu design é composto predominantemente pela cor azul marinho. Apresenta ainda, o diamante da Umbro e nome da equipe em destaque na região frontal. Além disso, o escudo do time aparece estampado na região traseira, logo abaixo da nuca. Por fim, a gola careca e manga curta complementam a peça.

Entre as equipes do Norte brasileiro, o Remo é um dos mais populares. Em 2005, foi recordista de público entre todas as séries do Campeonato Brasileiro de Futebol com uma média de 30.869 torcedores por jogo. O Remo frequentemente aparece entre as maiores médias de público do Brasil. No futebol profissional o Remo possui inúmeras conquistas.

Composição: 100% Algodão Bolso: Não Forro: Não Gola: Careca Manga: Curta País: Brasil

Dimensões aproximadas (A x L): P:   72 x 51 cm M:  74 x 53 cm G:   76 x 55 cm GG: 78 x 57 cm

Não perca a oportunidade de comprar camiseta umbro remo diamond pelo melhor preço!Compre agora diretamente na loja Fut Fanatics com toda segurança

Quero ir à lojaComprar este produto


conceito de capital intelectual

O capital intelectual é um “bem intangível”, composto e construído pelo desenvolvimento intelectual das pessoas que trabalham, um recurso fundamental para as organizações, conceituado por Stewart (1998, p.13), como: [...] a soma dos conhecimentos de todos em uma empresa é o que lhe proporciona vantagem competitiva. Ao contrário dos ativos, com os quais empresários e contadores estão familiarizados – propriedade, fábrica, equipamentos, dinheiro – constituem a matéria intelectual: conhecimento, informação, propriedade intelectual, experiência, que pode ser utilizada para gerar riqueza. Para Antunes (2000, p.73), o capital intelectual ou conhecimento da força de trabalho pode ser entendido como uma acomodação entre os “[...] ativos intangíveis, frutos das mudanças nas áreas da tecnologia da informação, mídia e comunicação, que trazem benefícios intangíveis para as empresas e que capacitam seu funcionamento”, ou seja, é uma somatória de vários elementos: experiência do trabalhador (conhecimento, habilidade, inovação, competência) + a cultura e a filosofia corporativa (relacionamento com colaboradores e com os clientes, capacidade organizacional, hierarquização, plano de cargos e salários) + o capital estrutural (equipamentos de informática, softwares, banco de dados, patentes e marcas). Na visão da autora, os seres humanos são considerados “capitais – um bem” – embora não seja um capital financeiro, eles possuem a “[...] capacidade de gerar bens e serviços, por meio do emprego, de sua força de trabalho e do conhecimento, constituindo-se em importante fonte de acumulação do crescimento econômico” (ANTUNES, 2000, p.82). Edvinsson e Malone (1988, p.28), tentam explicar o conceito de capital intelectual por meio de uma metáfora: uma árvore. Nessa lógica, para que uma empresa desenvolva bons produtos e serviços, a mesma deverá ser composta de um “qualificado capital humano”, com muito conhecimento advindo de seus estudos e de sua experiência profissional.




motivação

Todo ser humano precisa de algum tipo de incentivo para promover mudanças em sua vida, pois o costume e a rotina só são vencidos quando se vislumbram outros tipos de atitudes ou condições que proporcionem mais prazer do que aquelas que ele possui. Neste início de século, as pessoas que não se adaptarem às mudanças e quebra de paradigmas (muito comuns em todos os setores da vida humana) colocam-se, implicitamente à margem dos processos de crescimento, tanto individual quanto coletivo.

Moscovici (1999, p. 42) observa que, nos meios socioeducacionais e organizacionais, a fim de que se reflita sobre essa condição, é muito utilizada a parábola da Caverna de Platão, como modo de incentivar os estudos e compreensão filosófica sobre esses processos de mudança.

Para definir políticas de incentivo ao crescimento dos funcionários, o empresário precisa pensar em que tipo de pessoas possui em sua empresa, bem como, quais aspectos qualitativos em termos de participação e políticas deve incentivar, a fim de, junto aos recursos humanos, poder promover debates sobre a visão de crescimento futuro e validá-la, caso seja aceita por todos.

Esse processo de mudança empresarial deve procurar, primeiramente, incentivar as pessoas que compõem a empresa ao próprio desenvolvimento e crescimento pessoal, já que há intrínsecas ligações entre o desenvolvimento individual dos funcionários e o desenvolvimento valorativo de uma empresa. Quando o indivíduo se identifica como parte da empresa em que trabalha, passa a repensar sua missão de vida por meio da autovalorização do trabalho que desempenha, considerando-se parte integrante desse ambiente e assumindo a responsabilidade de fazê-lo funcionar a contento.

Quando encontra um espaço em que se sente à vontade para manifestar o seu pensar, o seu sentir, e verifica que sua voz e vontade têm peso nas decisões tomadas em seu local de trabalho, o indivíduo se sente na obrigação de contribuir para a qualidade dos produtos e serviços dessa empresa, mesmo que não seja responsável direto por eles.

É a fase do fazer/agir, em que a dedicação assume a liderança dos sentimentos pela empresa, sendo também responsável direta por novas atitudes e conceitos que desencadearão a sensação de segurança e bem-estar, impulsionando dinamicamente as mudanças e o crescimento de todos que se colocarem nessa posição de 'defensores' dos ideais da empresa.

Nesse processo de responsabilidade social pela empresa em que trabalha o indivíduo também muda em sua vida pessoal, pois, segundo Moscovici (1999, p.24), "os objetos de transição são necessários para assegurar nosso senso de identidade, nossa relação com o mundo." O empregador deve ter consciência, entretanto, que esse processo de mudança exige sacrifícios de alguns, ou talvez de todos os membros do grupo, a fim de que se produza um resultado efetivo.

Para tanto, devem ser planejadas e bem estudadas ações que nunca ignorem os interesses ou os prazos de aprendizagem de ninguém, pois é da sensibilização com essas etapas da mudança e do crescimento que aparecerão verdadeiramente os valores e as atitudes individuais de cada funcionário.

Tanto os novos quanto os antigos funcionários devem sentir a necessidade do crescimento próprio para o crescimento da empresa; não há como separar um processo do outro. No século do crescimento da informática e da comunicação, "se [você] não sabe para onde ir, qualquer caminho serve" (Carrol, 1998).

O importante é não permanecer parado, é saber observar que o tempo passa e que hoje já 'está ontem' na necessidade de correr contra o tempo, é estar sempre em grupo procurando desenvolver um modelo de integração sem fronteiras, que aproxime pessoas, unindo funcionários a clientes e empresas a fornecedores, conscientizando-se de que essa integração é fator condicionante para o crescimento e o desenvolvimento.




a importância da comunicação - gestores

Comunicar-se é transmitir ideias, sentimentos ou experiências de uma ou mais pessoas. A comunicação estabelece-se quando o emissor leva a mensagem até o receptor e este a recebe tal como foi planejado pelo emissor. Os elementos da comunicação 1. Emissor – É quem gera o processo e toma a iniciativa. Sobre ele pesa grande responsabilidade no processo da comunicação. 2. Receptor – É quem recebe a mensagem. Ele deve receber e compreender a ideia que se quer passar aplicando-a da forma mais adequada. 3. Mensagem – É o pensamento ou a ideia que o emissor pretende passar para o receptor. 4. Meio – É o canal pelo qual o emissor transmite a sua mensagem ao receptor. 5. Reação – É o último processo da comunicação. Toda comunicação deve ter esse elemento como um dos seus objetivos para completar todo o processo. Existem duas classes de reação: subjetiva e objetiva. A reação subjetiva é aquela que fica com o receptor, não há uma maneira concreta de medir os seus resultados. A objetiva é aquela que gera interatividade do receptor. A comunicação é um dos principais desafios das organizações. Pela velocidade das exigências do mercado em geral, cada vez mais as informações se modificam em questão de dias e até horas, e as pessoas precisam saber lidar com essa angústia. A falta de comunicação traz grandes dificuldades e consequências para os profissionais no dia a dia. Cada um recebe a informação por diferentes canais sensoriais. Umas pessoas conseguem ter melhor aderência da informação lendo, outras escrevendo, outras precisam ser “tocadas” pela informação. O bom comunicador precisa trabalhar com esses canais e ser sensível e, ao falar com o outro, checar se a informação conseguiu ser assimilada. Na gestão, a comunicação com a equipe torna-se mais desafiadora. O gestor deve ser capaz de disseminar a informação, levando em consideração alguns cuidados para se atingir o maior número de interlocutores e garantir que a comunicação chegue ao destino: • Disseminar em telas pop up. • Utilizar SMS, e-mails. • Instant messaging. • Painéis. • Avisos presenciais. • Comunicação interna via Web.




plague, o “tinder da informação” é totalmente viciante e viral

Gente, outro dia estava aqui pesquisando aplicativos para quem gosta de se manter informado sobre tudo que acontece no mundo, sabe? Daí esbarrei com o Plague e fique tão animada que segui procurando mais detalhes. E olha só que surpresa legal: o app é considerado o “Tinder da informação”.

Então, o Plague foi criado por uma empresa Lituana, mas apesar de ser um app ainda desconhecido pela maioria, a base de usuários dele só vem aumentando e eu não duvido nada de que ele vire referência um dia, viu? Só para você ter uma ideia, o novo app já tem hoje, aproximadamente 50.000 usuários e, aparentemente vem crescendo agora a uma taxa de 20% por dia.  Já pensou? E eu acredito nisso, também. Basicamente, o aplicativo é especialista em trazer todo tipo de informação, principalmente aquelas, que se tornam viral em poucos segundos, sabe? Olha só que legal, quando você usa o aplicativo, se você escreve um post, um texto, manda uma imagem, um vídeo ou um link – e depois publica, o seu material é imediatamente enviado para um número de outros usuários. Mas, esse número exato, vai depender do seu ‘índice de engajamento’, por exemplo, se você é uma pessoa ativa, que comenta, compartilha, divulga informações interessantes, eles recebem o seu post que será compartilhado por outros usuários na rede. E cada vez mais só vai se espalhando para mais e mais pessoas. Assim, se espalha de forma viral o seu conteúdo que fica popular em toda a rede. E pra começar, não tem segredo. Você não precisa ter amigos necessariamente. É só usar o Plague que você pode começar a receber mensagens de qualquer outro usuário, entendeu? Eu li que o aplicativo é tão bacana que vicia as pessoas. Pois imagina, você está lá de boa e de repente resolve publicar uma imagem legal ou texto inspirador que vai parar numa rede de várias pessoas, quando elas começam a espelhar seu conteúdo pra todo mundo e a coisa só vai aumentando? Eu acho que deve ser quase a mesma sensação de ser uma celebridade em poucos segundos, sabe? Rsrs.. Ahh! Muito importante: vale lembrar que existem regras. Todo conteúdo impróprio é automaticamente barrado. Tem toda uma equipe que faz a seleção do que você publicar.  Porque ninguém merece, né gente? O objetivo é espalhar conteúdo apropriado, informativo, histórias interessantes e divertidas. Cá entre nós, eu estou ansiosa para ver como ele vai se desenvolver agora em 2015, porque se ele continua crescendo rapidamente, não deve demorar muito pra que gigantes como Google ou Facebook queiram lançar um aplicativo experimental ‘inspirado’ por ele, ou até comprar o Plague, né? Vai saber… O app está disponível para iPhone e Android E aí, você já conhece esse aplicativo?  


O que você encontra no QueroBarato!

Milhões de produtos das melhores lojas

Maiores lojas do Brasil são mais 100 opções

Centenas de Cupons com ótimos descontos

Informações atualizadas de todos os produtos

Quer receber novidades, cupons e ofertas exclusivas?

subir

Pesquise no QueroBarato! e compre diretamente nas maiores lojas do Brasil