Smartphone samsung galaxy gran prime duos desbloqueado android 4. 4 tela 5" 8gb 3g wi-fi câmera 8mp tv digital - cinza - único com melhor preço

Vendido e entregue por C&A

Ver o preço deste produto

Tempo restante para atualização de preço. Clique abaixo e obtenha maiores informações sobre o produto na loja C&A!

Realize a compra deste produto com total segurança diretamente na loja C&A.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais!
Detalhes de Smartphone samsung galaxy gran prime duos desbloqueado android 4. 4 tela 5" 8gb 3g wi-fi câmera 8mp tv digital - cinza - único

Dual SIM 3G Quad Band Android 4.4 Display QHD 5.0" Processador Quad core 1.2 Ghz Câmera 8 MP/ 5 MP Memória Interna 8 ...

Não perca a oportunidade de comprar Smartphone samsung galaxy gran prime duos desbloqueado android 4. 4 tela 5" 8gb 3g wi-fi câmera 8mp tv digital - cinza - único pelo melhor preço!Compre agora diretamente na loja C&A com toda segurança

Quero ir à lojaComprar este produto


etnografia

etnografia

A pesquisa etnográfica durante certo tempo foi muito utilizada para a antropologia e sociologia, quase que exclusivamente. Isso se dava, devido ao fato de ser comumente utilizada no estudo de populações primitivas e minorias culturais. Atualmente, entretanto, utiliza-se a etnografia em outras áreas, como por exemplo, educação e psicologia social, podendo ser utilizada também em administração de empresas. Na área da educação, os pesquisadores passaram a se interessar por este método de estudo no início da década de 70. Já na administração de empresas, apresenta a possibilidade de estudos de cultura organizacional, por exemplo. Fetterman (1989, p.11), citado em Godoy (1995), define etnografia no seu sentido mais amplo, é entendida como a arte e a ciência de descrever uma cultura ou grupo, (p.28). Ludke e André (2012), citando Spradley (1979), apresenta a etnografia como sendo a descrição de um sistema de significados culturais de um determinado grupo. (p. 14). Para que uma pesquisa seja considerada como estudo etnográfico pode-se fazer um teste. Conforme Ludke e André (2012), este teste foi sugerido por Wolcott (1975) e consiste em verificar se a pessoa que lê esse estudo consegue interpretar aquilo que ocorre no grupo estudado tão apropriadamente como se fosse um membro desse grupo. (p. 14). A base de uma pesquisa etnográfica é o trabalho de campo. Neste caso, este trabalho de campo se dá por meio do contato intenso e prolongado do pesquisador com a cultura do grupo para descobrir como se organizam seu sistema de significados culturais, ou como foi desenvolvido e influenciado o comportamento daquele grupo em questão. Para o desenvolvimento de uma pesquisa nos moldes etnográficos deve-se, inicialmente, selecionar um problema ou situação de interesse. Em seguida, é necessária a adoção, talvez provisoriamente, de uma teoria ou modelo conceitual, a fim de orientar a pesquisa e auxiliar na compreensão da situação estudada.

Faz-se necessário que a pesquisa se mantenha bem informada quanto ao tema estudado. Os dados são coletados em campo e, conforme forem surgindo, o pesquisador vai contrapondo os mesmos ao seu modelo teórico previamente escolhido sejam para mantê-lo, ou modificá-lo. Esse trabalho de campo pode ter duração de 6(seis) meses a 2(dois) anos e é ele que melhor caracteriza a pesquisa etnográfica. A experiência direta e intensa do pesquisador com a situação em estudo lhe permite compreender como se dá a dinâmica desta situação. Os dados são coletados a partir da observação participante. Quanto à análise dos dados, não é possível separá-la do processo de investigação, aliás, se inicia desde o momento em que o pesquisador escolhe seu problema de estudo e só finaliza quando este conclui seu relatório. Quanto às técnicas, mais uma vez, a análise de conteúdo é uma boa opção.




qualidade e excelência na gestão de produção

qualidade e excelência na gestão de produção

Para conduzir e operar com sucesso uma organização é necessário dirigi-la e controlá-la de maneira transparente e sistemática. O sucesso pode resultar da implantação e manutenção de um sistema de gestão, concebido para melhorar continuamente o desempenho, levando em consideração ao mesmo tempo, as necessidades de todas as partes interessadas no processo. Num mundo em constantes e crescentes evoluções, a adesão das organizações a processos com qualidade é muito mais do que uma conveniência, é uma necessidade. Nesse grau de importância, o conceito de qualidade vem apresentando significado diferente nas últimas décadas. Por volta de 1970, a indústria japonesa, seguindo os preceitos do consultor americano Deming, fez da qualidade uma ferramenta eficaz para ser utilizada como vantagem competitiva, contudo, ela se baseava apenas no controle do produto final. Entretanto, esse aspecto se fez tão importante que em 1980 os fabricantes de veículos japoneses, se tornaram altamente competitivos no mercado, gerando dificuldades de venda para os demais fabricantes. Nessa época já se trabalhava com o índice de defeito nulo – melhorias no processo produtivo através de acompanhamento nas tarefas, garantindo assim, maior competitividade e lucratividade para a organização. As conquistas persistiram, e por volta de 1990, a garantia da qualidade nos processos começou a seguir normas pré-determinadas. Na época, a prática frequentemente utilizada foi a dos 5S – seiri (senso de utilização), seiton (senso de ordenação), seisou (senso de limpeza), seiketsu (senso de saúde), shitsuke (senso de autodisciplina) –, metodologia japonesa, que tem como objetivo a busca por resultados positivos no ambiente de trabalho, através do envolvimento e comprometimento das pessoas. Atualmente, a qualidade conta com práticas gerencias e normas da série ISO 9000, pois não há como sobreviver no mercado globalizado sem qualidade. Nesse contexto de competitividade você sabe o que significa qualidade? Qualidade é hoje uma forma de gestão empresarial, que busca a satisfação das necessidades dos clientes, colaboradores, acionistas e sociedade, por conseguinte, a sobrevivência das organizações no mercado. O controle da qualidade revolucionou os ciclos produtivos a ponto de atualmente ser condição essencial para permanência e sucesso das organizações. Contudo, para se promover um sistema de qualidade é necessário que os objetivos da organização envolvam: - Conscientização e motivação da equipe para qualidade e produtividade de serviços e produtos. - Sistema gerencial voltado para uma gestão de melhoria continua dos processos e da satisfação dos clientes. - Ações orientadas para cumprir a finalidade da empresa, mas sem esquecer-se de atender as necessidades dos colaboradores. - Adequação do produto ou serviço, tanto para a sua utilidade, quanto para o seu preço.




a importância da integração dos novos colaboradores nas organizações

a importância da integração dos novos colaboradores nas organizações

Infelizmente poucas empresas dão importância à integração de novos funcionários, fazendo somente o papel de apresentá-lo aos seus colegas de departamento e seus instrumentos de trabalho, não repassando a ele seus direitos e deveres. Deixando de informar sobre temas Organizacionais como: Missão, Visão, Valores, objetivos da empresa, políticas, regulamentos internos, estrutura organizacional, etc. Direitos: Dia de pagamento, benefícios oferecidos pela organização. Deveres: tarefas do cargo, visão geral do cargo, responsabilidades. Outros assuntos de acordo com a necessidade da empresa, tais como: programa de qualidade, segurança do trabalho, tecnologia da informação, meio ambiente, processo produtivo, clientes principais e etc. Nos primeiros dias de trabalho, o gestor pode e deve oferecer ao novo colaborador tarefas desafiadoras e capazes de proporcionar-lhe sucesso, para depois entregar tarefas gradativamente mais complicadas, visando melhor adaptação e não o stress ou constrangimento.É importante papel do gestor... Para o novo colaborador o gestor representa a imagem da organização. O gestor deve indicar alguém para acompanhar (padrinho, multiplicador) e orientar esse novo colaborador. Paciência e empatia são fundamentais no perfil de quem assume este papel.Dicas importantes no dia a dia da integração dos novos colaboradores: - Antes do início efetivo do novo colaborador, providencie móveis e equipamentos necessários à realização do trabalho (mesa, cadeira, uniforme, equipamentos de proteção, etc.). Imagine-se no lugar dele, chegando para trabalhar no primeiro dia, sem ter um lugar para deixar seus pertences pessoais e etc.; - Apresente o novo colaborador aos colegas de trabalho e às pessoas de outras áreas com os quais terá mais contato; - Verifique o que o colaborador já sabe a respeito do trabalho; - Apresente o trabalho. Execute, vagarosamente, uma fase de cada vez do trabalho que está sendo ensinado, insistindo nos pontos-chave (cuidados a serem tomados); - Faça o colaborador executar o trabalho fazendo-lhe perguntas que o obriguem a demonstrar se realmente aprendeu; - Corrija os erros com calma e paciência; - Acompanhe o trabalho do colaborador. Quando houver certeza de que sabe executar todo trabalho, faça com que se responsabilize por sua execução, indicando-lhe ao mesmo tempo a quem procurar em caso de necessitar esclarecimentos; - Esclareça práticas gerais da área (uso do telefone, aspectos confidenciais, etc.). - Mencione os horários a serem cumpridos e qual o controle de frequência vigente; - Peça a alguns colegas de trabalho que convidem o novo colaborador para fazer a refeição com eles, para apresentar-lhe o local do restaurante, bem como o ambulatório médico, o WC, o vestiário, etc. - Como muitas empresas também trabalham com terceiros, é importante que o RH desenvolva junto com a empresa fornecedora um programa de boas vindas específico e com conteúdo dirigido para essa população. O colaborador é empregado do terceiro, mas ele está trabalhando e contribuindo para o produto final da empresa. Então, ele também deve estar bem sintonizado e se sentir parte do mesmo time. - Se possível, divulgue nome, cargo, setor, turno e foto do novo colaborador nos quadros de aviso, para que toda a empresa se familiarize. Ao contratar um novo colaborador é preciso que a empresa se comprometa com a capacitação e qualificação deste profissional, visando a melhor performance e desempenho ...Educação Continuada deve ser o foco! Sucesso!




empreender: fornecedores, parceiros estratégicos, clientes e funcionários

empreender: fornecedores, parceiros estratégicos, clientes e funcionários

A pequena empresa deve necessariamente utilizar todas as alternativas possíveis para manter seu capital de giro e o fluxo de caixa positivo. Uma boa negociação com fornecedores, parcelando a compra da matéria-prima e até mesmo obtendo carência para o seu pagamento pode auxiliar substancialmente a empresa. Parceiros estratégicos podem também auxiliar a empresa, sabendo que serão recompensados no futuro próximo. Os funcionários também podem ser uma boa fonte de financiamento para a empresa. Muitos funcionários possuem espírito empreendedor e estão dispostos a abrir mão de um salário maior em troca de participação nos resultados, ou mesmo em troca de ações das empresas, ficando mais motivados e trabalhando além do normal, na expectativa de grandes resultados pela frente.


O que você encontra no QueroBarato!

Milhões de produtos das melhores lojas

Maiores lojas do Brasil são mais 100 opções

Centenas de Cupons com ótimos descontos

Informações atualizadas de todos os produtos

Quer receber novidades, cupons e ofertas exclusivas?

subir

Pesquise no QueroBarato! e compre diretamente nas maiores lojas do Brasil