Curso online de como tornar-se persuasivo com melhor preço

Vendido e entregue por Portal Educação

Ver o preço deste produto

Tempo restante para atualização de preço. Clique abaixo e obtenha maiores informações sobre o produto na loja Portal Educação!

Realize a compra deste produto com total segurança diretamente na loja Portal Educação.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais!
Detalhes de Curso online de como tornar-se persuasivo

Contribuir para que o aluno melhore e/ou mude seu comportamento nos diferentes contextos, no ambiente de trabalho e ...

Não perca a oportunidade de comprar Curso online de como tornar-se persuasivo pelo melhor preço!Compre agora diretamente na loja Portal Educação com toda segurança

Quero ir à lojaComprar este produto


as regras do jogo

as regras do jogo

A regra do jogo é importantíssima. Já pararam para pensar? Quando criança percebe-se quando ganha jogos e brinquedos, onde, na maioria das vezes tem-se uma regra, um como fazer. "A Regra é clara", segundo nos diz Arnaldo Cezar Coelho, e nas relações não pode ser diferente. Há a necessidade de se ter regras do jogo, ou lá na frente descobre-se que um faz mais ou menos que outro, ou que um se sente descontente pelas atitudes do outro, justamente por não aceitar que aquela atitude não está na regra, ou fora dela. A regra do jogo deve ser a primeira atividade antes de se começar um trabalho, um projeto, uma iniciativa. Deve ser feita em conjunto. A equipe dita qual a regra, dita as palavras que irão compor aquele ambiente de relacionamento. Assim, estabelecem-se acordos e limites. As regras compõem-se de um lado positivo, o que deve haver entre o grupo: -Respeito; -Ordem; -Disciplina; -Pontualidade; -Pro atividade; -Agilidade... E também o que não será tolerado: -Preguiça; -Vaidade; -Ciúmes... Assim é nas equipes de trabalho, de esportes, de família. Estipula-se o que se pode e o que se não pode fazer. Depois se segue o que foi acordado. É essa a regra do jogo.




cuide do seu cliente

cuide do seu cliente

O mercado vive um momento em que os produtos de variadas marcas e segmentos são cada vez mais parecidos. Com tanta semelhança entre produtos, como manter a marca e como manter a empresa atuante nesse mercado? Como atrair e reter clientes? Hoje, para uma empresa se manter no mercado, ou seja, para liderar o mercado, para ter sua marca lembrada positivamente, é preciso ter um diferencial, e o principal diferencial é a forma pela qual essa empresa cuida do seu cliente, sem ele o negócio estaria fadado à derrota. Uma empresa que não cuida bem do seu cliente é uma empresa suicida, sem ele a mesma morre. Atrair o cliente até o negócio é relativamente fácil, com uma boa campanha publicitária, um bom marketing se consegue este resultado, porém, como fazer para retê-lo? Esta retenção será o fruto colhido do bom atendimento que ele receber. Para reter clientes é preciso deixa-los satisfeitos e a qualidade no atendimento é fundamental para isto. A organização que preza por qualidade no atendimento e treina seu pessoal para isso, será lembrada pelos seus clientes e ainda farão a famosa e boa propaganda boca a boca. Henry Ford disse que não é o empregador que paga os salários, mas o cliente. Esta verdade tem que ser aplicada diariamente com foco na qualidade no atendimento. Um sorriso no rosto, conhecer bem produtos e serviços oferecidos e um bom tratamento são pontos fundamentais e até vitais para a empresa. Cuide do seu cliente e mantenha seu negócio vivo.




a ouvidoria como representante do cidadão

a ouvidoria como representante do cidadão

Pesquisas ilustram que o atendimento nas empresas é responsável por 55% do sucesso da estratégia de conquistar e reter clientes, é um processo que contempla várias etapas, primeiro identificar o perfil adequado para seus colaboradores, servidores, profissionais de toda estrutura organizacional, bem como pares e terceiros que colaboram na construção e na entrega dos produtos e/ou serviços.

A área de recursos humanos precisa, para recrutar e selecionar, alguns conhecimentos e saber as respostas para as questões abaixo, para profissionais que atuarão em uma ouvidoria:Quais as atividades a desempenhar? Quais os conhecimentos técnicos necessários? Quais suas experiências? Quanto tempo de experiência é necessário? Qual a escolaridade adequada? Quais as competências adequadas? Quais as habilidades necessárias? Quais ferramentas e sistemas usar? Quais atitudes e comportamentos mais adequados à função?

Respondidas estas questões, é preciso que a área de recursos humanos identifique colaboradores alinhados com a estratégia mercadológica da empresa, procure candidatos motivados e que se identifiquem com o produto e/ou serviço e tenha empatia com a proposta que uma ouvidoria contempla em seu estatuto.




carreira: análise e mudanças

carreira: análise e mudanças

Jack Welch (Welch, 2005), em seu livro “Paixão por Vencer”, diz: “Emprego certo: encontre-o e nunca mais trabalhará”. Mas será que existe emprego certo? Como o mundo do trabalho é cheio de altos e baixos, ao aceitar uma oportunidade você se depara com situações das quais gosta ou não gosta, e essa situação se repetirá até o momento em que conseguir achar um lugar que “se pareça com você”. Por isso o planejamento é importante, pode lhe dar o direito a escolhas. Mas como fazer a melhor escolha? Como buscar o emprego certo? É um tanto complicado ensinar como achar o emprego certo, mas é possível indicar quando está no emprego errado. Vamos entender os principais motivos para as pessoas quererem mudar de emprego.• Salário baixo: Nem sempre este é um fator determinante para a mudança de emprego, uma vez que, no início da carreira, os profissionais tendem a se preocupar mais com a experiência e o aprendizado. Mas a remuneração baixa pode pesar com o passar do tempo, quando as necessidades do profissional não são satisfeitas. • Não identificação com o que faz: É muito comum as pessoas aceitarem empregos por necessidade, empregos que não envolvem exatamente aquilo que elas gostam de fazer, ou ainda, aceitam para poder entrar no mercado de trabalho. Mas com o passar do tempo, sem outras oportunidades, as pessoas começam a se desmotivar e perdem o interesse. • Relacionamento Interpessoal: Dificuldade de convívio com os colegas, ambiente competitivo, onde não há ninguém para confiar. A confiança nos colegas de trabalho é um imperativo para que o trabalho em equipe saia a contento. Além disso, empresas que cultivam a competitividade acabam tomadas por sentimentos que minam a motivação dos funcionários, como raiva, medo e inveja. • Falta de novos desafios: Os jovens são os principais acometidos deste problema. Chegam à empresa com muita vontade de fazer acontecer e buscam a superação a todo o momento. Para estes e outras inúmeras pessoas, desenvolver as mesmas atividades, lidar com rotinas é uma penitência. • Nova Oportunidade: Os profissionais não se demitem apenas quando as coisas não vão bem. Eles podem se desligar da empresa também quando a carreira vai bem e possuem projeção no mercado. É o caso daqueles que recebem uma proposta excelente, como a chance de vivenciar uma experiência profissional no exterior e ou participar de atividades que fortalecerão sua carreira profissional. • Sonho de abrir o negócio próprio: Um número considerável de pessoas quer ser seu próprio chefe e ter autonomia. • Falta de Reconhecimento: Quando um profissional sente que não é respeitado e que suas ideias não são valorizadas, que seu trabalho não é valorizado começa um ciclo de frustração e baixa estima. • Perda de respeito com relação ao chefe: Trabalhar diariamente com uma pessoa e ter que receber ordens de alguém que não se tem respeito não é fácil. • A empresa não tem futuro: A escolha por este motivo para troca de emprego inicia a partir da percepção de que os negócios de empresa estão ruins e com poucas chances de melhora.• Falta de perspectiva: É importante ressaltar que quando não há perspectivas de crescimento, ou os cargos mais interessantes ou pertencem a familiares ou simplesmente não existem, as possibilidades de crescimento se esgotam. • Qualidade de Vida: Muitas pessoas, por terem uma carga de trabalho muito pesada, com pouco tempo destinado à família e a si mesmo, acreditam que a mudança de emprego é a melhor saída. Na maioria dos casos procuram novas oportunidades com salários mais baixos, mas com compensação em qualidade de vida. Trocar de emprego não é simples. As incertezas são muitas – em relação às empresas e ao mercado – e dependendo no cenário da economia a decisão fica mais delicada e envolve muitos riscos. Dado a isso, fica mais complicado traçar uma estratégia para o futuro da carreira e avaliar se a escolha é acertada. Por outro lado, se já existe a decisão de que a mudança é imprescindível é importante avaliar se é o momento certo. Mais uma vez: PLANEJAMENTO.


O que você encontra no QueroBarato!

Milhões de produtos das melhores lojas

Maiores lojas do Brasil são mais 100 opções

Centenas de Cupons com ótimos descontos

Informações atualizadas de todos os produtos

Quer receber novidades, cupons e ofertas exclusivas?

subir

Pesquise no QueroBarato! e compre diretamente nas maiores lojas do Brasil