Calça color coordenado power stretch lima - 38 com melhor preço

Vendido e entregue por Calvin Klein

30% OFF
Ver o preço deste produto

Tempo restante para atualização de preço. Clique abaixo e obtenha maiores informações sobre o produto na loja Calvin Klein!

Realize a compra deste produto com total segurança diretamente na loja Calvin Klein.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais!
Detalhes de Calça color coordenado power stretch lima - 38

Especificações

Especificações   Cintura Quadril Coxa Gancho Dianteiro Gancho ...

Não perca a oportunidade de comprar Calça color coordenado power stretch lima - 38 pelo melhor preço!Compre agora diretamente na loja Calvin Klein com toda segurança

Quero ir à lojaComprar este produto


análise e descrição de cargos

análise e descrição de cargos

Existe uma tendência das empresas de enxugarem os cargos, reduzindo níveis hierárquicos ou realizando fusões no aspecto horizontal do organograma, com o intuito de minimizar os custos. As empresas precisam produzir mais e com custos reduzidos para serem competitivas no mercado. Outras vantagens da eliminação de alguns níveis hierárquicos no organograma seriam a aproximação do nível operacional com o nível estratégico da empresa, a atribuição de mais responsabilidades com o intuito de comprometer os funcionários com a missão da empresa e a redução do risco de barreiras de comunicação, que dão margem para as chamadas “rádio peões” lançarem seus boatos. O cargo é aglomeração de todas as tarefas desenvolvidas e funções atribuídas ao seu ocupante e está representado no organograma. É um composto de deveres e responsabilidades e é por meio dos cargos que a empresa distribui e utiliza seus recursos humanos da organização. Descrever um cargo significa fazer uma listagem do que deve ser feito, como deve ser feito, sob que condições deve ser feito, descrevendo as principais responsabilidades, deveres e condições de trabalho. A análise do cargo vai pesquisar e discriminar o que o ocupante do cargo precisa conhecer tecnicamente, suas habilidades e capacidades para que consiga desempenhar bem suas funções. Um programa de análise e descrição de cargos pode utilizar diferentes métodos para a colheita de informações a respeito dos cargos, e durante a pesquisa deve ficar bem claro que a pesquisa é sobre o cargo e não sobre as pessoas que ocupam o cargo.




vender com galhardia

Por Paulo Pandjiarjian*

Percebe-se, a cada dia, que o mercado torna-se mais competitivo e a venda fica mais difícil, quer seja de um produto ou de um serviço. Ainda mais hoje, com a cultura da venda multicanal: presencial, por telefone ou internet. O consumidor, mais que nunca, encontra-se em uma zona de conforto em que pode escolher produto, serviço, preço e condição de compra.

Atualmente, o cliente vai às compras bem preparado por uma plêiade de especialistas de mercado, para poder fazer o melhor negócio. O vendedor também deve estar preparado para entender e responder a tal poder de argumentação e negociação. O cliente aborda o vendedor já com uma série de regras em mente:

PLANEJAMENTO – Saiba exatamente do que você precisa, o que você quer comprar e quanto pode pagar. É um modo de evitar pagar mais caro por algo desnecessário, pagar prestações com juros ou levar um produto similar, mas inferior.

QUEBRE O GELO – Tanto faz se você estiver na feira ou comprando um carro novo. Todo mundo gosta de rir e de trabalhar em um clima descontraído. Comece a conversa com uma piada sobre a situação. Assim, o clima de impessoalidade se rompe e o vendedor pode ficar mais aberto à negociação.

SEJA SÉRIO – É hora de mostrar que ninguém ali está disposto a perder tempo: de acordo com a negociação, você pode levar o produto para casa. Mas cuidado para não demonstrar que você está louco para comprar – o camarada do outro lado do balcão pode se sentir por cima e descobrir que não precisa negociar.

MENOS QUE O MÍNIMO – Comece a pechincha propondo um preço um pouco menor que aquele que você realmente pode pagar. Essa é ótima para abrir uma boa margem de negociação e instaurar os termos da negociação. E você ainda pode dar sorte de o vendedor aceitar de cara sua proposta inicial.

SEJA GENTIL – Não transforme a discussão em uma guerra pelo menor preço. O vendedor pode recusar um desconto só para não ter o orgulho ferido. Em vez de desmerecer o produto, aja com humildade, fazendo seus argumentos parecerem que não são contrários aos dele.

PALAVRAS PROIBIDAS – Não desvalorize o ofício do outro. Sobretudo se você estiver negociando o preço de um serviço prestado por alguém, evite expressões como “não vale tanto assim” e “essa é minha última proposta”.

DEIXE FALAR – Deixe o vendedor argumentar o quanto quiser – ouvi-lo atentamente não significa concordar com ele. Pelo contrário. Bem tratado, ele terá mais vontade de ouvir seus argumentos. E a conversa toda pode render um bom abatimento no preço final.

À VISTA PARCELADO – Um jeito eficiente de pechinchar é pedir um desconto no preço a prazo se for pago à vista, e depois fazer o que era à vista a prazo. Uma geladeira que custa dez parcelas de 1800 reais sai por 1200 reais se paga à vista. E esse preço à vista pode ser facilmente parcelado em três vezes.

SAIBA DIZER NÃO – Se a fase da pechincha acabou e o preço ainda não é o que você quer, não tenha medo de dizer ao vendedor que não vai comprar. Peça ao vendedor para anotar a oferta – ela pode servir de argumento na loja seguinte.

NÃO DESISTA NUNCA! – Conseguiu o preço ideal? Então agradeça ao vendedor, diga o quanto gostou de negociar com ele, guarde o nome do sujeito. Se você for àquela loja com freqüência, a pechincha terá meio caminho andado. Mas lembre-se: o bom pechinchador pechincha até na hora de preencher o cheque. Dá pra tirar os quebrados do preço?

Qual é, então, a melhor atitude do vendedor frente ao desafio da venda? Vender com galhardia, eu diria, é o melhor posicionamento.

*Paulo Pandjiarjian, jornalista, consultor de varejo e marketing, é Embaixador em São Paulo da ADVB DF – Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil Distrito Federal, diretor de Relações Institucionais da ANEFAC – Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade e diretor-geral da Pan Brasil Comunicação Empresarial. Email: pan_brasil@ig.com.br.

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Portal Educação.




diferença entre tratamento e atendimento

diferença entre tratamento e atendimento

Se você tivesse que comprar um presente para uma amiga que está casando, iria a qualquer loja? Acredito que não. O que levaria você a uma determinada loja e não na outra? - A certeza de encontrar uma grande variedade de produtos? - A facilidade de estacionar o carro? - O menor trânsito para chegar até lá? No atendimento estão envolvidos: o produto, a condição de pagamento, o layout (Desenho interno da loja com a distribuição de mobiliários, equipamentos e corredores) da loja, a facilidade e rapidez de pagar uma conta, a exposição de produtos, a vitrine, o visual da loja, a logística de entrega, etc. Muitos de nós não imaginávamos que tratamento e atendimento fossem diferentes, mas mesmo assim se completam. É preciso que você e sua empresa sejam excelentes nestes quesitos. Dessa forma, podemos perceber que não basta tratar bem o cliente se ele não tiver um bom atendimento. Depois destas explicações podemos perceber que nem sempre conseguimos aliar o tratamento ao atendimento. E, a conclusão que podemos tirar é que uma das causas do afastamento de clientes ou insatisfação se deve ao fato de estarmos pecando no tratamento e/ou atendimento. Atualmente as empresas se preocupam em faturar, obter mais lucros e encantar o cliente, mas são poucas as que demonstram ações e uma preocupação legítima em desenvolver um relacionamento duradouro com eles. É trocar a relação transacional que é a preocupação somente com a venda de um produto ou serviço, para a relacional onde se estabelece uma aproximação maior com o cliente. Não basta ter somente o “foco no cliente”, agora é preciso ter o “foco no foco do cliente”, ir além, fazer literalmente parte da equipe do cliente. A excelência no ciclo de serviços ou venda de algum produto ocorre quando conseguimos, em todos esses momentos, atender às expectativas do cliente, agregando valor por meio de um atendimento imediato, simples e sem vícios. Vale a pena refletir como podemos melhorar nosso atendimento ao cliente aliando tratamento e atendimento.




ead gestão de pessoas - treinamento que leva ao aperfeiçoamento

ead gestão de pessoas - treinamento que leva ao aperfeiçoamento

Muito já ouvimos falar em EAD – Ensino à Distância e os adultos sempre foram o principal público, desde quando o objetivo era apenas capacitá-los para o exercício de determinadas atividades. Vale notar, contudo, que o desenvolvimento da EAD foi maior quando voltada para adultos situadas em regiões distantes dos centros de ensino formal ou que já se encontravam excluídos de qualquer tipo de formação de nível superior. Como já vimos a EAD não é uma modalidade que se restringe apenas ao ensino e a capacitação de adultos. Na EAD o aluno precisa aprender não só a lidar com as tecnologias, mas também com o planejamento e a organização de seus estudos à distância, balanceados com seu trabalho e suas horas de lazer e dedicação à família. Devem aprender a gerenciar seu tempo de maneira eficiente, estabelecendo metas realistas, mas desafiadores. A educação contemporânea, além de estender o tempo dos estudos para toda a vida, não está mais restrita aos espações formais como a escola e universidade. O âmbito educacional tem se relacionado com todos os espaços sócias nos quais as pessoas tenham possibilidade de, a cada nova experiência, aprender com situações que demandem conhecimentos, habilidades e atitudes, seja em casa, na empresa. O conceito de lifelong learning (aprendizagem durante a vida toda) implica, assim uma temporal e espacial das formas clássicas da educação – e estimula uma revisão das ideias que deram sustentação as tradicionais formas e modelos de educar e aprender. A EAD esta criando novos hábitos de aprendizagem principalmente no que diz respeito ao autodidatismo. A forte contribuição da EAD para a mudança de paradigma educacional baseia-se no fato de que existe maior participação do aluno. A EAD é um novo processo que o profissional de treinamento precisa entender para obter sucesso com sua utilização. De acordo com Chris Procter, a definição deste tipo de capacitação é a seguinte: Aprendemos por meio de inúmeras modalidades, sendo muitas delas imperceptíveis como sendo modalidades de treinamento tradicionais. As pessoas aprendem de varias formas e por diversos meios. O EAD é mais dos canais de aprendizagem disponíveis. Nesse novo cenário, tanto a tecnologia quanto a metodologia são importantes para o processo de aprendizado na modalidade combinada. Cada vez mais as organizações estão usando a EAD como forma de ações de capacitação. Na EAD gestão de Pessoas continua sendo o foco principal o treinamento de colaboradores para aperfeiçoamento, assim como reciclagem.


O que você encontra no QueroBarato!

Milhões de produtos das melhores lojas

Maiores lojas do Brasil são mais 100 opções

Centenas de Cupons com ótimos descontos

Informações atualizadas de todos os produtos

Quer receber novidades, cupons e ofertas exclusivas?

subir

Pesquise no QueroBarato! e compre diretamente nas maiores lojas do Brasil