Bermuda rainha lenk com melhor preço

Vendido e entregue por Netshoes Frete grátis acima de R$ 99,99

100% OFF

Preço Especial

Este produto possui condições especiais, clique no botão abaixo e confira o preço diretamente na loja Netshoes

Comprar Produto ir para loja agora!

Realize a compra deste produto com total segurança diretamente na loja Netshoes.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais!
Detalhes de bermuda rainha lenk

A Bermuda Rainha Lenk Preto e Chumbo vai ser sua parceira de treino, proporcionando muito conforto e liberdade aos seus movimentos. É uma peça leve e flexível, com ótima respirabilidade. | Netshoes

Não perca a oportunidade de comprar bermuda rainha lenk pelo melhor preço! Compre agora diretamente na loja Netshoes com toda segurança

Quero ir à lojaComprar este produto


a importância do líder

a importância do líder

A ideia de participação e valorização do potencial criativo do corpo de funcionários como um todo é a nova tendência. Porém, em meio a este novo modelo gerencial, onde há a participação mais ativa de todos os funcionários, não se devem colocar de lado os conceitos de liderança e autoridade, para que não se construa um ambiente anarquizado. HUNTER (2004, p. 62) define como liderança influenciar pessoas a que realizem suas tarefas buscando um objetivo comum. O uso da autoridade explícita dificultará o relacionamento de confiança entre chefias e subordinados, quebrando, assim, o conceito de administração moderna. Portanto, o senso de autoridade deve surgir naturalmente e não ser imposto. A melhor forma de construí-lo é suscitar a admiração, mostrar interesse e sacrificar-se pelo outro, com o objetivo de inserir na equipe o pensamento “Você me serve e eu o servirei, e se você se arrisca por mim, eu me arriscarei por você” (idem, p 67). A figura do líder é muito importante para o sucesso de qualquer equipe. Não mais a figura do chefe carrancudo e inacessível. O líder está para guiar, apoiar e proporcionar espírito de equipe ao grupo de trabalho. Cada pessoa tem um modo especial de interpretar situações, tem talentos e visões diferentes. Aí entra o papel fundamental do líder, que deve estimular e fazer com que os colaboradores participem, organizem-se e interajam com os processos da empresa. O líder deve identificar as características pessoais de cada colaborador e direcionar a força comportamental em direções construtivas, formando assim, equipes de trabalho. Esse direcionamento das capacidades, juntamente com a motivação é que resultarão na excelência de um produto e serviços. Apesar das muitas teorias existentes sobre a motivação, como vimos anteriormente, os gerentes e líderes sabem da necessidade de motivar sua equipe, porém sentem-se perdidos na hora de decidir como fazê-lo. A realidade é que as pessoas são diferentes, têm expectativas e fatores motivadores variáveis. A grande responsabilidade do líder é sentir em sua equipe, individualmente, que recurso motivador é mais adequado, e quais são os fatores desmotivadores. O líder, além de ser sensível às necessidades e linhas de comportamento, deve saber como lidar com as pessoas, evitar deixá-los sob pressão, e demonstrar confiança, podendo assim visualizar o desempenho de cada um. É importante também evitar conflitos, tanto diretamente com o colaborador, quanto entre colaboradores. Um clima saudável gera melhores resultados. Para KANAANE (1995, p. 32), o nível de interação que cada grupo de trabalho ou empresa terá, será o resultado direto da maneira como cada indivíduo se comporta. Poderá haver desde cooperação e participação, relações facilitadoras a conflitos, competições exacerbadas, rivalidade e disputas. Todas essas consequências naturais das relações dos seres humanos. O clima organizacional é de responsabilidade dos líderes, que devem observar e anular comportamentos negativos, utilizando-se dos conceitos de liderança e autoridade a fim de manter o grupo de trabalho unido. Um grupo motivado nos objetivos comuns da empresa, com um clima favorável, tem seu desempenho aumentado. A cultura organizacional também deve estar adequada aos conceitos de administração moderna, oferecendo segurança, oportunidades, transparência, valores, comunicação, treinamento e oportunidade de desenvolvimento (MOURA, 1990, p. 86).




necessidade de se fazer um estudo de layout

necessidade de se fazer um estudo de layout

Quando a distribuição física na empresa é “perfeita” ninguém se interessa em saber como foi planejado ou quais dificuldades foram contornadas. Quando o arranjo físico apresenta problemas, até quem é “de fora” acaba concluindo que as coisas não funcionam como deviam ou não estão nos seus devidos lugares. Desta forma, o planejamento do layout é necessário quando: • Ocorre demora excessiva (de pessoas, papéis ou materiais); • Aumento da demanda; • Existe mau fluxo do trabalho ou fluxo confuso; • Perda de tempo no deslocamento de uma unidade para outra; • Excessiva acumulação de pessoas, produtos ou documentos (mesmo sem haver demora); • Má projeção dos locais de trabalho, ambiente inadequado; • Deseja-se montar um espaço produtivo; • Há necessidade de reorganização ou expansão; • Pessoas colidem ou desviam de móveis e máquinas em seus percursos normais; • Excesso de material em processo; • Uma pessoa deixa de trabalhar para que outra execute seu serviço. Quanto à situação de elaboração de um estudo, duas condições poderão ser encontradas: -Prédio já concluído: neste caso o arranjo físico deve ser adaptado ao prédio existente, o que pode limitar a realização do arranjo ideal; -Prédio a construir: nesta modalidade o prédio pode ser adaptado ao arranjo desejado e as disposições otimizadas das máquinas, equipamentos, áreas de circulação, depósitos e demais itens necessários, de modo então, que estes condicionantes vão determinar as dimensões do prédio a ser construído. Moreira (1993) cita três motivos que tornam importantes as decisões sobre arranjo físico: afetam a capacidade da instalação e a produtividade das operações; mudanças no arranjo físico podem implicar no dispêndio de consideráveis somas de dinheiro, dependendo da área afetada e das alterações físicas necessárias nas instalações; as mudanças podem representar elevados custos e/ou dificuldades técnicas para futuras reversões; podem ainda causar interrupções indesejáveis no trabalho. Por esses motivos, poderia se pensar que um arranjo físico, uma vez estabelecido, não deve ser mudado, e só deve ser aplicado para projetar novas instalações. Isso não é verdade, entretanto, pois diversos fatores tais como: a ineficiência de operações, taxas altas de acidentes, mudanças no produto ou serviço, necessidade de expor convenientemente produtos ou serviços ao cliente, mudanças no volume de produção ou fluxo de clientes, podem conduzir à mudança em instalações já existentes.




vem aí a campus party 2015

vem aí a campus party 2015

Gente, eu tô tão animada! É que neste mês tem a Campus Party Brasil, o maior evento tecnológico do país e que eu adoro acompanhar. Ahh! E neste ano vou fazer a cobertura diretamente de lá, mas antes, vou te contar todas as novidades que vão rolar para que você não perca o melhor dessa festa de tecnologia e empreendedorismo. Vem com a gente, vem!

Então, a oitava edição da Campus Party acontece em São Paulo e promete reunir 8 mil campuseiros entre os dias 3 e 7 de fevereiro, na Expo Imigrantes. A programação deste ano vai ser sobre o tema “Da Terra à Lua”, e se você quiser acompanhar de perto as principais atrações, os ingressos para entrar na Campus Party custam R$ 260. As atividades vão ser divididas em duas grandes áreas, Open Campus e Arena, e o evento mantém aquela dinâmica de reunir seu público em torno de palcos, oficinas e workshops. Nos 10 palcos, a programação começa às 10h30 e segue até às 23h. Legal, né? Principais destaques Com tanta coisa legal para assistir e participar separei os eventos que mais chamaram minha atenção. É muita coisa acontecendo, né gente? Olha só que demais, ao todo vão ser 10 palcos que vão receber diversos palestrantes em três áreas para workshops variados! Entre as novidades dessa edição, achei bacana destacar a Startup & Makers Camp, um programa de seleção de pequenas empresas promissoras, que promove o encontro de empreendedores com grandes investidores brasileiros. Muito legal! Tem também a maratona de negócios, com uma série de palestras que têm como missão ajudar os campuseiros a desenvolverem suas ideias e projetos. Adorei! Ah! E entre os nomes que vão ocupar o Palco Terra, onde, na verdade vão se concentrar os destaques, vamos ter: o artista e cineasta Paul Zaloon (de “O Mundo de Beakman”), o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, a pesquisadora de Internet e Sociedade no Berkman Center, Camille François, o professor emérito de Stanford que revolucionou a banda larga, John Cioff, o “Zuckerberg italiano”, Matteo Achilli, e o pesquisador da NASA e CEO da empresa Exploration Solution, Matthew Reyes, entre outros. Show, hein?! Ufa! Calma que tem mais! Nos outros palcos, os participantes se dividem por temas: empreendedorismo, desenvolvimento, redes sociais, criatividade, segurança e redes, jogos e simulação, software livre, movimento maker e ciência. Como aconteceu em 2014, vai ter um palco menor, o Cross Space, que é um espaço para temas diversos. No total, são mais de 600 horas de conteúdo em todos os espaços abertos aos debates e formação do público. Grande parte dessa programação vai ser transmitida pela internet, por meio do canal campuse.ro. Fique ligado

Agora, aproveita pra dar uma olhadinha na agenda com tudo o que vai rolar neste grande evento! Campus Party – Programação 2015 3 de fevereiro 20:00 – Show de Abertura #cpbr8 4 de fevereiro 11:30 – Gina Gotthilf, líder da equipe de marketing e desenvolvimento internacional do Duolingo 13:00 – Miguel Nicolelis, neurocientista responsável pelo projeto “Andar De Novo” 15:45 – Camile François, especialista em política de cyberguerra e cyberpeace 20:00 – Chris Anderson, autor do best-seller “The Long Tail” 5 de fevereiro 13:00 – Paul Zaloom, ator da série “O mundo de Beakman” 15:45 – Gary Whitehill, fundador da plataforma Enterpreuner Week 17:00 – John Cioffi, considerado o “pai do DSL”, CEO da ASSIA e professor emérito da Stanford 18:15 – Matteo Achilli, fundador do Egomnia.com e considerado o “Zuckerberg italiano” 21:30 – Dado Schneider, palestrante famoso por suas apresentações pouco convencionais 6 de fevereiro 11:00 – Debbie Berebichez, primeira mexicana a doutorar-se em física pela Stanford 18:15 – Matthew F. Reyes, estrategista da NASA e CEO da Explorations Solutions 7 de fevereiro 14:30 – Nathan Schulhof, criador do primeiro reprodutor de MP3 19:00 – Cerimônia de encerramento 21:00 – Show de Encerramento E aí, você vai participar da Campus Party este ano? Compartilha aqui comigo, vai?!  




a equipe e seus fatores sociais

a equipe e seus fatores sociais

As pessoas que compõem uma equipe trazem com elas suas experiências, emoções, motivações e padrões de comportamento que são formados fora da equipe, isto é, no meio social em que vivem. Mas devemos lembrar que a equipe exerce influência na vida de cada membro, assim podemos concluir que ela é também um fator social importante. A influência do meio social dá-se de duas formas principais: por aculturação e por socialização. Aculturação é aquela transmitida à criança sistematicamente, por meio dos conselhos dos mais velhos, dos professores e dos livros. Trata-se da educação formal, caracterizada pela influência do adulto sobre a criança. Socialização é aquela feita assistematicamente pela incorporação de padrões dos grupos por onde a pessoa vai passando ao longo dos anos, como, por exemplo, os de recreação, esporte, religião e outros. Trata-se da educação informal. A aculturação é um processo mais difícil de mudar, por estar arraigado à estrutura adquirida ao longo da vida. Porém, a socialização está aberta à influência do que a equipe emana. Esta tem como influenciar comportamentos por meio da socialização, quando determina os objetivos a serem alcançados, as regras que regem o trabalho, a ética na equipe, a cooperação, a compreensão e mais tantas outras características. Esses e outros fatores acabam por ter uma ação sobre o sujeito, modificando seu comportamento perante as situações. Portanto, é papel do gestor reconhecer esse fator para avaliar os padrões de comportamento que cada integrante trouxe e criar estratégias que propiciem mudanças com vista a alcançar a meta proposta.


O que você encontra no QueroBarato!

Milhões de produtos das melhores lojas

Maiores lojas do Brasil são mais 100 opções

Centenas de Cupons com ótimos descontos

Informações atualizadas de todos os produtos

Quer receber novidades, cupons e ofertas exclusivas?

subir

Pesquise no QueroBarato! e compre diretamente nas maiores lojas do Brasil