Bermuda pacific blue florida com melhor preço

Vendido e entregue por Zattini Frete grátis para compras acima de R$ 99,00

Ver o preço deste produto

Tempo restante para atualização de preço. Clique abaixo e obtenha maiores informações sobre o produto na loja Zattini!

Realize a compra deste produto com total segurança diretamente na loja Zattini.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais!
Detalhes de bermuda pacific blue florida

Descrição

Trazendo o DNA despojado da marca para o visual masculino, a Bermuda Pacific Blue Florida é uma das apostas da estação. Com um design tropical, combina autenticidade e estilo em ocasiões informais.

  • Nome:   Bermuda Pacific Blue Florida
  • Gênero:   Masculino
  • Indicado para : Dia a Dia
  • Ocasião : Dia a Dia
  • Estilo da Peça : Estampada
  • Modelagem : Reta
  • Bolso : Com bolso
  • Cós : Com passantes
  • Fechamento : Com zíper e botão
  • Material : Algodão
  • Composição : 100% Algodão
  • Dimensões Aproximadas : 36 - Cintura: 38 cm; Comprimento: 47 cm - 38 -Cintura: 40 cm; Comprimento: 49 cm - 40 - Cintura: 42 cm; Comprimento: 51 cm - 42 - Cintura: 44 cm; Comprimento: 53 cm - 44 - Cintura: 46 cm; Comprimento: 55 cm - 46 - Cintura: 48 cm; Comprimento: 57 cm - 48 -Cintura: 50 cm; Comprimento: 59 cm
  • Garantia do Fabricante : Contra defeito de fabricação
  • Origem:   Importado

Não perca a oportunidade de comprar bermuda pacific blue florida pelo melhor preço! Compre agora diretamente na loja Zattini com toda segurança

Quero ir à lojaComprar este produto


o empreendedorismo no brasil

o empreendedorismo no brasil

Historicamente, é possível observar que o movimento de empreendedorismo no Brasil começou a tomar forma na década de 1990, quando entidades como o SEBRAE e SOFTEX (Sociedade Brasileira para Exportação de Software) foram criadas. Outras ações também contribuíram para a prática do empreendedorismo no Brasil, e seriam: • Os programas SOFTEX e GENESIS (Geração de novas Empresas de Software, Informação e Serviços) que apoiavam atividades de empreendedorismo em software; • O Programa Brasil Empreendedor, do Governo Federal, dirigindo à capacitação de mais de 6 milhões de empreendedores em todo o país; • Os programas EMPRETEC e Jovem Empreendedor do SEBRAE, dentre outros. Porém, apesar do crescimento acentuado do movimento empreendedor, desde então, o índice de mortalidade destas empresas, segundo o SEBRAE, é expressivamente significativo, sendo que o percentual de falência para as empresas criadas no ano de 2000 foi de, aproximadamente, 60% decorrido um período de três anos. Constata-se que o numero de brasileiros que abrem o próprio negócio é cada vez maior. Conforme a pesquisa do Global Entrepeneurship Monitor – GEM, coordenada pela London Business School da Inglaterra e pelo Babson College dos Estados Unidos, dentre uma lista de 34 países, o Brasil está entre os sete que mais empreendem em criação de novas empresas. Outros dados também são interessantes, segundo a mesma pesquisa. Aproximadamente 17 milhões de empresas do país, 99% caracterizam-se como micro ou pequenas empresas que empregam 35 milhões de pessoas com carteira assinada (GEM 2005). Tal característica empreendedora é também confirmada por pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE (2006), que constata que anualmente, no Brasil, são constituídas em torno de 470 mil novas empresas. A falta de emprego consiste no principal motivo que leva os brasileiros a se tornarem empreendedores, segundo pesquisas realizadas sobre esta temática. No empreendedorismo, por necessidade, houve uma pequena variação segundo pesquisa realizada em 2006. Embora o Brasil destacar-se como um país que apoia o empreendedorismo, ainda existe uma alta taxa de mortalidade de novas empresas, geralmente com menos de um ano. Na grande maioria dos casos, constata-se, o principal motivo se deve a falta de preparo dos empreendedores. Procura-se trabalhar na contemporaneidade na busca da socialização da prática empreendedora. Embora alguns jovens ainda sonhem em entrar na universidade para adquirir um emprego seguro, tantos outros tornam-se agentes do próprio negocio. Porém, muitas deles ainda não estão preparados para inserir profissionalmente de forma autônoma e empreendedora. É possível observar que o atual sistema educacional ainda contamina os estudantes com a síndrome do empregado. Isso se dá em função dos valores da sociedade contemporânea, mesmo percebendo que este elemento está desaparecendo nas relações produtivas. Embora exista uma grande dificuldade para a mudança de mentalidade e concepção sobre o tema, o movimento para o ensino do empreendedorismo, iniciado há alguns anos, tem sido um passo no caminho da criação de uma cultura empreendedora que dará suporte ao processo de desenvolvimento econômico.




estatística qualitativa e quantitativa

estatística qualitativa e quantitativa

A estatística é uma ferramenta muito utilizada e está ao alcance de todos. Essa ferramenta segue dois ramos no setor de pesquisas o qualitativo, e o quantitativo, ambos com meios diferentes de coletar informações e demonstrar os dados, em geral muito dos autores desta área demonstram seus resultados através de gráficos, mais também podem utilizar na estatística nomes, cidades, cor da pele, idade, para mostrar os resultados.Estatística quantitativa Essas variáveis são destacadas por poderem utilizar números para demonstrar resultados, sendo classificadas em dois termos, continuas e discretas.Contínuas: Sendo avaliada em números como resultado de medições, por esse motivo podem assumir valores de casos decimais sendo medidas através de algum instrumento matemático.Exemplo: - Massa (balança) - Altura (régua) - Tempo (relógio) - Pressão arterial - IdadeDiscretas: Esta variável é avaliada através dos números de contagem, só podendo utilizar números inteiros para o resultado fazer sentido. Exemplo: - Número de filhos, animais - número de bactérias - litro de leite - número de grãosEstatística Qualitativa As variáveis qualitativas ou categóricas não possuem valor de quantidades, pelo contrario são definidas através de categorias, classificando objetos, indivíduos, sendo nominais ou ordinais.Nominais: São aquelas que não existem ordenações nas categorias. Exemplo: - cor dos olhos - fumantes ou não - doente ou sadio - cor da pele Ordinais: Tem ordenação entre as categorias expostas. Exemplo: - Escolaridade - mês - ano - idade




o que são normas?

o que são normas?

Você já imaginou trabalhar em uma empresa, estudar em uma escola ou viver em um grupo que não tivesse normas? As normas são importantes para a convivência humana e deve estar presente em qualquer ambiente ou instituição. Mas afinal, o que são normas? Normas são o conjunto de regras colocadas de forma simples ou pode ser um documento que contém especificações técnicas ou outros critérios a serem seguidos ou respeitados. Não existe uma quantidade exata de normas, elas podem ser elaboradas de acordo com as necessidades das instituições, órgãos públicos, de um país, empresas ou grupo políticos. Tipos de normas existentes • Normas Técnicas; • Normas da ABNT; • Normas Jurídicas; • Normas Morais; • Norma Regional; • Norma Estadual; • Norma Internacional; • Normas Administrativas; • Normas Constitucionais. As normas ou regras estão por todas as partes da sociedade e fazem parte da política de qualquer empresa, igreja, escola, na cultura e no sistema de um país e até mesmo dentro de nosso próprio lar, por isso elas devem ser respeitadas e colocadas em práticas.




gestão de recursos hídricos

gestão de recursos hídricos

O Brasil possui 46% do potencial de água doce do mundo, mas isso não significa que não teremos problemas, tais como: poluição dos mananciais, falta de água. No Brasil, rio é sinônimo de lixo, 63% dos 12 mil depósitos são cadastrados como corpos de água. Na Legislação brasileira a água passou a ser domínio público. As Águas cobrem ¾ da superfície da Terra, onde 97% estão nos oceanos e 3% são água doce, das quais 77% encontram-se nos círculos polares, 22% são subterrâneas e apenas 1% é disponível para o homem. Cerca de 40% da água potável é consumida, 85% de uso doméstico, 80% da irrigação.Em 1997 foi feita uma Lei que Organiza o setor de recursos hídricos destacando-se: O primeiro princípio é o da adoção da bacia hidrográfica como unidade de planejamento; O segundo princípio é o dos usos múltiplos, que quebra a hegemonia de um setor usuário sobre os demais; O terceiro princípio é o reconhecimento da água como um bem finito e vulnerável; O quarto princípio é o reconhecimento de valor econômico da água; O quinto princípio é o da gestão descentralizada e participativa. A água foi considerada um “bem econômico” na Conferência sobre a Água e o Meio Ambiente. Considerando que a água é um “bem mineral” e em certas condições da natureza, um “bem energético”, a gestão de Bem Comum, social e estratégico, indispensável à vida, deve ser tratada pelo governo e sociedade com a mais alta prioridade. Em 29 de março de 1978 foi criado no Brasil um Comitê Especial de Estudos Integrados de Bacias Hidrográficas (CEEIBH), com o objetivo de classificar os corpos d’água, estudar de forma integrada e acompanhar o uso racional dos recursos hídricos federais, buscando obter o melhor aproveitamento múltiplo de cada bacia. Em 1988, a Constituição Brasileira solicitou a implantação de um Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, promulgada em 08 de janeiro de 1997 a Lei Federal 9433, que institui a Política Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos. O Plano de Desenvolvimento de Recursos Hídricos (PDRH) é um instrumento articulado com políticas de desenvolvimento sustentável, com o objetivo de planejar a gestão, os usos e a preservação dos recursos hídricos, garantindo que a água esteja disponível em quantidade e qualidade para os atuais e futuros usuários.


O que você encontra no QueroBarato!

Milhões de produtos das melhores lojas

Maiores lojas do Brasil são mais 100 opções

Centenas de Cupons com ótimos descontos

Informações atualizadas de todos os produtos

Quer receber novidades, cupons e ofertas exclusivas?

subir

Pesquise no QueroBarato! e compre diretamente nas maiores lojas do Brasil